Fim do Jejum

FIM DO JEJUM PARA O PERFIL LIPÍDICO


Em um consenso divulgado pela Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica e as Sociedades Brasileira de Análises Clínicas, Cardiologia, Diabetes, Endocrinologia e Metabologia, Patologia Clínica e Medicina Laboratorial e o Departamento de Arterosclerose da Sociedade Brasileira de Cardiologia, fica definido a flexibilização do jejum para perfil lipídico.

A decisão foi tomada seguindo uma tendência mundial, entidades europeias e americanas já adotaram tal prática, e, após as constatações de que:

. O estado do paciente alimentado predomina durante a maior parte do dia, portanto o paciente está mais exposto aos níveis de lipídios nesta condição, o que representa com mais eficácia o impacto no risco cardiovascular;
. A coleta é mais segura em pacientes alimentados, pois o jejum prolongado pode causar riscos e intercorrências a alguns pacientes, como nos diabéticos insulino dependentes, nas gestantes, nas crianças e nos idosos;
. As dosagens em pacientes alimentados são mais práticas, permitindo aos pacientes irem aos laboratórios em horários diferenciados, diminuindo as filas pela manhã;
. Os valores de colesterol total e suas frações não diferem significativamente se realizados em jejum ou após alimentação. Os níveis de triglicérides aumentam no estado pós prandial, porém este aumento é pouco relevante considerando-se uma refeição usual não sobrecarregada em gordura, e os valores de referenciais foram ajustados para tal situação;
. Os avanços tecnológicos, minimizam as possíveis interferências causadas pela lipemia decorrente dos níveis elevados de triglicérides.

Obs.:
Resultados de triglicérides > 440 mg/dl, é recomendado ao médico solicitante, após avaliação clinica, uma nova solicitação de triglicérides com jejum de 12 horas.

O jejum de 8 horas fica valendo para dosagem de Glicemia, critério de diagnostico para diabetes, no entanto a Hemoglobina Glicada, que permite o acompanhamento da glicose, dispensa o jejum. Desde 2009 a Sociedade Brasileira de Diabetes - SBD recomenda a Hemoglobina Glicada como critério de diagnóstico e monitoramento da terapia.

Referencias:
Consenso Brasileiro para Normatização da Determinação Laboratorial do Perfil Lipídico.
www.sbpc.org.br/upload/conteudo/consenso_jejum_dez2016_final.pdf

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z todos

Central de Atendimento: (71) 3535.0035

Direitos Reservados - CLAB - 2013 - PROJETO WEB - BDG-BRASIL